sexta-feira, 13 de maio de 2011

POESIA SETE LAGOAS: A HORA ZERO

POESIA SETE LAGOAS: A HORA ZERO: "Altas horas. A hora tardia... O tempo parou, fecharam-se as cortinas. Um palco vazio, uma luz tremulando. Arrasta-se a noite em lenta ag..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Féretro do Poeta

 Becos e ruas Esquinas e ruelas, Trevos e praças, Façam-se avenidas! Alarguem-se, Que ali vem a tristeza. Ermidas e i...