SÓ POESIA

Loading...

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Ao Político Ladrão







 No Brasil do mensalão,
Mensaleiro e mensalinho
Jacaré nada de costa,
Urubu sai de fininho

É dinheiro na cueca
No calção, no sapatinho
É ladrão que rouba pobre
E se manda de mansinho.

Todo mundo tá roubando
Deputado, desembargador
Do povão vão zombando
Tenha dó governador.

Tem tanto salafrário
Que tiraram da meretriz
Seu trabalho, seu salário
E seu emprego de atriz.

De ladrões e de favores
A política nos ensina
De dim dim e de valores
Contra a ética a chacina.

Chegou a hora do panetone
Já passou da pizza a vez
Põe a boca no trombone
Diz “não sei” e diz “talvez”

Todo mundo tá roubando
Não sobrou nenhum tostão
Deputado tá pelado
Sem vergonha e sem calção.

Passei lá no Planalto
Levando um cesto de fruta
Me levaram de assalto
O bando de filhos da truta.

Vou terminar meu poema
Aos políticos meu refrão
Põe no peito seu emblema
“Eu sou um político ladrão”.


João Drummond
Sete Lagoas - MG 

Nenhum comentário:

Postar um comentário